A estranha (e maluca história) do logo mais conhecido do mundo

Por:
 em Branding, Design

Se te pedirmos para falar o nome de uma marca com M, o que irão dizer? Marvel, Michelin ou Marlboro talvez? Mas tenho quase certeza que a maioria irá dizer McDonald’s!

Isso porque o M mais famoso do mundo está praticamente em todos os lugares! São 30.000 restaurantes em 119 países e mais de 68 milhões de pessoas, por dia, comem os famosos hambúrgueres e batatas fritas lavadas com Coca-Cola e shakes.

Mas e se eu perguntar, de onde vem o M e qual a cultura de utilizá-lo? Será que muitos vão dizer: “Ora M de McDonald’s!” ? Pra falar a verdade, esses arcos que formam o famoso M, não tem pretensão alguma de alta cultura nem se quer uma grande história. Calma, vamos te explicar.

Em 1948 os irmãos, Richard (‘Dick’) e Maurice (‘Mac’), lançaram uma nova linha de montagem e um novo conceito de fast food: hambúrgueres por U$ 0.15 e uma gigante chamada “hambúrgueres famosos McDonald”. Já em 1952, Dick e Mac sentaram-se com o arquiteto Stanley Clark Meston e seu assistente Charles Fish. O plano era projetar um restaurante à beira da estrada que pudesse ser franqueado. Dick havia esboçado dois meios círculos que ele pensava que ficaria bem em cada extremidade da estrutura, fazendo ser visto, de longe, pelos os olhos dos motoristas e suas famílias famintas.

Meston, que trabalhou como cenógrafo para a Universal Studios e arquiteto de restaurantes dinamizados nos anos 30, transformou os meios círculos de Dick em um par de parábolas de metal douradas com 25 pés de altura e de néon, os arcos pareciam mais com um restaurante de um milhão de dólares do que 15 centavos.

Na década de 1960, McDonald’s quase desistiu dos arcos arquitetônicos de Meston, a empresa, no entanto, ouviu o psicólogo americano Louis Cheskin, que havia trabalhado com sucesso para a Ford.

Kroc, O CEO da McDonald’s, deixou cair os arcos dourados parabólicos das extremidades dos restaurantes, transformando-os, graficamente, no arco duplo, ou o M, aperfeiçoado em 1968. Os arcos atraíram a atenção de artistas contemporâneos e a instalação deles, feita por Masato Nakamura, foi exibida pela primeira vez no Museu de Arte Contemporânea de Tóquio em 1998.

Ray Kroc, CEO do McDonald’s (direita)

Em termos freudianos, sugeriu Cheskin, os arcos do McDonald simbolizavam os seios nutritivos de uma mãe. Presumivelmente, a empresa viu este trabalho enigmático como uma boa oportunidade de publicidade e assim surgiu o tão conhecido “M”.

Curiosidade: Uma missão, cancelada em 1995, da Nasa para o asteróide 449 – nomeado Hamburga – deveria ter sido patrocinada pelo McDonald’s! O que você achou? Deixe nos comentários se você sabia a origem do “M” mais famoso do mundo e se conhece algum fato sobre outra marca.

 

 

 

Fonte: https://www.publicitarioscriativos.com

Recomendados

Leave a Comment